Seguros de vida

Você sabe como funcionam os seguros de vida? Atualmente, a opção tem sido amplamente utilizada para garantir que os entes queridos e dependentes continuem levando um estilo de vida de qualidade — mesmo após o falecimento do segurado.

No entanto, existem vários mitos que rondam o assunto, fazendo com que boa parte dos brasileiros fique insegura em contratar esse tipo de serviço. Em alguns casos, o público desconhece os seus benefícios e funcionamento, correndo graves riscos financeiros em situações de imprevisto.

É claro que não deixaríamos você “no escuro”. Para esclarecer as dúvidas de quem pretende investir no seguro de vida, listamos abaixo quais são as verdades e mentiras a respeito do tema. Veja a seguir!

Afinal, o que são os seguros de vida?

Para começar, vamos entender a fundo o que é seguro de vida. Basicamente, esse serviço consiste em um acordo, firmado com uma seguradora, que serve para garantir uma proteção financeira aos dependentes do segurado — caso qualquer infelicidade venha a acontecer com o mesmo.

Fora essa cobertura, que é a mais popular, existem produtos bem completos sendo disponibilizados ao público. Entre essas novidades, destacamos as versões que não protegem o usuário somente em caso de morte, seja ela acidental ou natural, mas também em situações de acidentes diversos.

Como funciona o seguro de vida?

O seguro de vida funciona como um contrato, em que a empresa seguradora paga uma indenização em caso de acontecimentos previstos na apólice. Quando se dá a morte do titular do seguro, esse tipo de indenização é feita aos beneficiários escolhidos. Caso não haja um indivíduo determinado, os dependentes legais recebem a quantia.

Vale lembrar que, para ter direito ao benefício, o segurado deverá pagar uma quantia à vista ou parcelada, já no ato da contratação do produto. Desse modo, ao longo de todo o prazo de vigência do serviço, esse acordo permanecerá ativo.

Quais são os benefícios do seguro de vida?

Existem vários benefícios ao contratar um seguro de vida. Caso não saiba quais são eles, não se preocupe. A seguir, listamos os principais para que você se atualize.

Mais proteção financeira

O seguro de vida proporciona uma excelente proteção financeira ao segurado e sua família em diferentes situações.

Pagamento por afastamento de trabalho

Caso aconteça algum acidente no trabalho, o segurado pode receber um pagamento de diárias pelo período de até um ano, o que permite manter as contas em dia até que a pessoa se recupere.

Tecnicamente, esse tipo de cobertura é conhecido como Diária por Incapacidade Temporária (DIT). O pagamento também é feito com base no valor contratado, a partir do 11º dia de afastamento do funcionário em regime CLT.

Excelente custo-benefício

O seguro de vida apresenta um ótimo custo-benefício — ainda mais quando consideramos a quantidade de vantagens oferecidas.

Para se ter uma ideia, a partir de R$ 10 mensais já é possível adquirir uma proteção. Inclusive, a contratação ainda é feita de modo facilitado, pela própria internet, sem a necessidade de deslocamentos ou gastos extras.

Ao contratar a sua, sugerimos que seja realizada uma combinação de coberturas, sempre ponderando as necessidades básicas e outras, conforme a necessidade do momento.

Imagine, por exemplo, que o indivíduo tenha um histórico de complicações graves na família. Nesse sentido, é fundamental adquirir uma cobertura para Doenças Graves. Já se tratando de profissionais liberais, a recomendação é adquirir uma cobertura por Incapacidade Temporária. As opções são diversas!

Mais proteção para o seu cônjuge

É muito comum que as pessoas casadas dividam as despesas de casa com os seus parceiros. Com isso, quando um deles acaba falecendo, o outro tem grandes chances de se comprometer financeiramente, afetando assim a sua qualidade de vida e bem-estar.

Dessa forma, um seguro de vida permite proporcionar mais tranquilidade ao seu ente querido, evitando que ele fique descoberto financeiramente em momentos extremamente delicados.

Em muitos casos, o cônjuge aproveita essa verba extra para contratar alguém capaz de ajudar nos cuidados dos filhos. Ou então, investe em um atendimento de apoio psicológico para conseguir lidar melhor com a perda.

Quais são os principais mitos e verdades sobre como funciona o seguro de vida?

Não é à toa que muitas pessoas desconhecem como funciona seguro de vida. Nos últimos anos, surgiram vários mitos sobre ele que merecem ser desvendados antes de qualquer negociação. A seguir, listamos os principais mitos e verdades sobre o assunto!

1. O seguro de vida só é usado em caso de falecimento

Mito! Um dos grandes equívocos é pensar que as coberturas do seguro de vida só valem após a morte do segurado. Na verdade, o que pouca gente sabe é que o valor do seguro também pode ser utilizado, dependendo das coberturas da apólice contratada, em situações como:

incapacidade temporária total ou parcial por acidente;
diagnóstico de câncer, exceto câncer de pele;
doenças terminais;
Diária por Incapacidade Temporária (DIT), indicado para profissionais que podem contar com o seguro para garantir seus rendimentos em caso de acidente ou doença que os afaste do trabalho;
despesas médico-hospitalares e odontológicas em caso de acidente.

2. Seguro de vida é caro

Mito! O seguro de vida é recomendado para todos aqueles que desejam ter mais tranquilidade e proteção familiar, independentemente da condição financeira. Hoje em dia, as seguradoras oferecem planos e valores diferentes, com o objetivo de atender às necessidades de cada pessoa ou família.

Tudo depende do perfil de quem o contrata. O valor da apólice é calculado com base na idade do segurado, coberturas desejadas, entre outros fatores. Ou seja, contratar um seguro pode ser algo acessível a todos.